19 de jul de 2012

A COOPERECON - Saiba um pouco !!!




A Cooperativa de Trabalho dos Economistas do Estado do Acre - COOPERECON, foi criada em 2003 por amigos, com a mesma formação  e objetivos em comum.

Dentre os objetivos, constavam: a) Contratar serviços para seus cooperantes em condições e preços convenientes; b) Fornecer assistência aos cooperantes no que for necessário para melhor executarem o trabalho; c) Organizar o trabalho de modo a bem aproveitar a capacidade dos cooperantes, distribuindo-os conforme suas aptidões e interesses coletivos; d) Realizar, em beneficio de cooperantes interessados, seguro de vida coletivo e de acidente de trabalho; e) Proporcionar, através de convênios com sindicatos, prefeituras e órgãos estaduais, serviços jurídicos e sociais; f) Realizar cursos de capacitação cooperativista e profissional para o seu quadro social; g) Realizar trabalhos de assessoria econômico-financeira para entidades públicas e privadas; h) Realizar trabalhos de elaboração e avaliação de projetos públicos e privados; i) Realizar trabalhos na elaboração e execução orçamentária e financeira de entidades públicas e privadas; j) Realizar análises de conjuntura econômica e pesquisas; k) Realizar treinamentos; l) Assessoria e operacionalização de Comércio Exterior; m) Realização de perícias econômico-financeiras judiciais e extrajudiciais; n) Realizar assessoria financeira em geral; o) Realizar estudos mercadológicos; p) Realizar arbitramentos; q) Realizar políticas de desenvolvimento e planejamento econômico; r) Realizar estudos à economia do meio ambiente e recursos naturais, economia ecológica. s) Entre outros temas afins ao profissional Economista.

Muitos colegas, com o decorrer do tempo foram destacando-se por sua capacidade intelectual, gerencia, poder de articulação politica e administrativa e, afastaram-se da Cooperecon.

O grupo, assim, foi renovando-se e continuou contribuindo com o Desenvolvimento do grupo. 

Diversos trabalhos foram realizados. Dentre eles destacam-se o estudo sócio econômico da População envolvida com a Produção Rural no municipio de Rio Branco e Capacitação para grupos de produtores Agroflorestais, dentre outros.

Em 2011, surgiu a necessidade de agregar outros profissionais. Assim, a COOPERECON passou a denominar-se COOPERATIVA DOS ECONOMISTAS E DEMAIS PROFISSIONAIS DO ACRE.

Seus objetivos foram melhorados e ampliados, passando a priorizar dois aspectos macros:

I – Congregação dos profissionais para sua defesa econômica e social, nas seguintes atividades:
a)    Prestação de serviços técnicos e administrativos, de auditoria e consultoria em geral e ainda de assistência e extensão rural;
b)    Prestação de serviços técnicos e administrativos, de instrutoria de cursos de capacitação e treinamento em geral.

II – Além das atividades elencadas no inciso anterior deste artigo, a COOPERECON, buscará:
a)    fortalecer e atualizar permanentemente os associados, por intermédio da disseminação de conhecimentos oriundos do ensino, pesquisas e trabalhos técnico-científicos;
b)    fortalecer as relações existentes, por afinidade, entre seus associados;
c)    fomentar a produtividade dos associados, com base no desenvolvimento social e institucional da COOPERECON, bem como a formação e capacitação profissional;
d)    contribuir para o aumento do poder de competição dos associados, mediante o oferecimento de produtos e serviços originários de pesquisa, desenvolvimento, produção e difusão de tecnologias;
e)    contratar serviços para seus associados em condições e preços convenientes;
f)    fornecer assistência necessária aos associados, para melhor execução dos trabalhos;
g)    organizar o trabalho de modo à bem aproveitar a capacidade dos associados, distribuindo-os conforme suas aptidões e interesses coletivos;
h)    realizar, em beneficio de associados interessados, seguro de vida coletivo e de acidente de trabalho;
i)    proporcionar serviços jurídicos e sociais através de convênios, com sindicatos, cooperativas, prefeituras e órgãos diversos, nacionais e internacionais;
j)    realizar cursos de capacitação cooperativista e profissional para o seu quadro social;
k)    adquirir bens necessários para a realização das ações e operações propostas;

O próximo passo é estabelecer um portfólio de serviços para ser ofertados, com base na qualificação dos Cooperados, afinal, estamos com um grupo eclético e atuante, com Curriculuns destacáveis, além de boa formação.

É isso!!!


Idaildo Souza


18 de jul de 2012

Conselho Regional de Farmácia do Acre abre vagas e cadastro de reserva!!!

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Acre abriu as inscrições para concurso público para 4 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de nível fundamental e médio. 
Os salários variam de R$ 622 a R$ 845 !!!!!

As vagas de nível médio são para auxiliar administrativo e motorista. 
O posto de nível fundamental é para serviços gerais. Todas as vagas são para a cidade de Rio Branco.

As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de agosto pelo site www.quadrix.org.br

A taxa é de R$ 35 para nível fundamental e R$ 45 para nível médio. O pagamento da taxa deve ser feito até o dia 13 de agosto.

A prova de nível fundamental terá questões de língua portuguesa, matemática e conhecimentos específicos. Já a de nível médio terá perguntas de língua portuguesa, raciocínio lógico, noções de informática, legislação, matemática, atualidades e conhecimentos específicos.

A prova objetiva será aplicada no dia 19 de agosto, na cidade de Rio Branco.

Aproveite !!!!

Fonte: http://www.agazeta.net

Licença Maternidade pode ser prorrogada por mais 60 dias !!!!!

O Decreto nº 7.052, de 23 de dezembro de 2009, instituiu o Programa Empresa Cidadã. Como base na nova legislação, a licença-maternidade que é de 120 (cento e vinte dias), poderá ser prorrogada por mais 60 (sessenta) dias, desde que a empregada a requeira até o final do primeiro mês após o parto, e é concedida imediatamente após a fruição da licença-maternidade.

Diz a referida legislação, que tem direito ao benefício a trabalhadora empregada de pessoa jurídica, e também as da  administração pública, direta, indireta e fundacional, que nos termos da lei, estão autorizadas a instituir programa que garanta a prorrogação da licença-maternidade para suas servidoras. Assim, as trabalhadoras não vinculadas a Pessoa Jurídica, não têm direito ao benefício, como por exemplo, as empregadas domésticas.

Também se aplica à empregada de pessoa jurídica que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção de criança, pelos seguintes períodos:

a)     por 60 (sessenta) dias, quando se tratar de criança de até 1 (um) ano de idade;
b)     por 30 (trinta) dias, quando se tratar de criança a partir de 1 (um) até 4 (quatro) anos de idade completos; e
c)      por 15 (quinze) dias, quando se tratar de criança a partir de 4 (quatro) anos até completar 8 (oito) anos de idade.

Já para o empregador que aderir voluntariamente ao Programa, mediante requerimento dirigido à Secretaria da Receita Federal do Brasil, este benefício será estendido automaticamente a todas as empregadas da empresa. Neste caso, não há necessidade da empregada fazer o requerimento.

O Requerimento de Adesão poderá ser formulado exclusivamente no sítio da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) na Internet, no endereço: www.receita.fazenda.gov.br.

Pagamento e valor do benefício

Os 120 (cento e vinte) dias de licença-maternidade, continuam sendo pagos pela Previdência Social, conforme já explicamos anteriormente, porém, nos 60 (sessenta) dias de prorrogação do benefício, o pagamento fica a cargo da empresa concedente.

O valor do benefício a que empregada tem direito é igual ao da remuneração que recebeu nas outras parcelas pagas pela Previdência Social.

Benefício Fiscal

A pessoa jurídica tributada com base no lucro real poderá deduzir do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) devido em cada período de apuração, o total da remuneração da empregada pago no período de prorrogação de sua licença-maternidade, vedada a dedução como despesa operacional.

Como o benefício fiscal foi estendido somente às empresas tributadas com base no lucro real, as demais empresas que concederem a prorrogação da licença-maternidade, deverão arcar com todos os custos do benefício.

Disponível em: http://buscajus.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=237:prorrogacao-da-licenca-maternidade-por-mais-60-dias&catid=11:artigos&Itemid=3

10 de jul de 2012

Acrianos - Análise dos Combustíveis para a segunda semana de Julho - 2012

Segue a análise realizada pelo PET ECONOMIA!!








Universidade Federal do Acre - UFAC
Programa de Educação Tutorial - PET
Ciências Econômicas

O TCU abriu as inscrições no concurso para 2º grau

Iniciado no dia 10, as inscrições no concurso do Tribunal de Contas da União (TCU), para técnico federal de controle externo, cargo de nível médio. São 33 vagas, distribuídas pelo Distrito Federal (24), Mato Grosso, Pernambuco, Roraima (duas para cada), Amapá, Amazonas e Rondônia (uma cada).
O cargo tem salário de R$6.308,42, para carga de 40 horas semanais, em regime estatutário. Essas vantagens podem interessar candidatos do Rio de Janeiro, que terão a possibilidade de fazer as provas na capital do estado. Se aprovados, os candidatos participarão do curso de formação em Brasília. Portadores de deficiência terão que fazer a perícia médica na capital federal.
As inscrições poderão ser feitas a partir das 10h, no site do Cespe/UnB, organizador, até as 23h59 do dia 30 deste mês. A taxa, de R$76, pode ser paga até o dia 10 de agosto. Durante todo o prazo de inscrições, poderão pedir isenção os cadastrados nos programas sociais do governo federal considerados de família de baixa renda. A lista preliminar de isentos sai no dia 3 de agosto.
 
Faça a sua Inscrição: www.cespe.unb.br/concursos/tcu_12_tefc/

São 950 vagas para analista e auditor, com até R$13.904. Saiu Edital !!!

A partir do dia 16/07 já poderá ser realizado as inscrições pelo endereço: www.esaf.fazenda.gov.br

Segundo matéria Editada no Portal da Folha Dirigida, os candidatos precisam observar:

Isenção - Apenas nos dois primeiros dias de inscrição (até a terça, 17), os integrantes do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) com renda familiar mensal de até R$1.866 (três salários mínimos) ou renda familiar mensal por pessoa de até R$311 (meio salário mínimo) poderão pedir a isenção da taxa.

Provas começam em setembro

O concurso terá início no dia 16 de setembro para o cargo de analista, com a aplicação das  provas objetivas, de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos. Para auditor, cuja fase será composta de três provas, de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos I e II, serão dois dias de avaliação, 15 e 16 também de setembro. Os exames serão aplicados em todas as capitais. Para ser aprovado, será necessário obter, no mínimo, 40% dos pontos ponderados de cada disciplina e pelo menos 60% da pontuação ponderada do conjunto das provas (144 de 240 para analista e 216 de 360 para auditor).
Maior ênfase em matérias tributárias

Entre as mudanças mais significativas na composição das provas do concurso está o foco maior nas matérias tributárias. Para ambos, foi incluída a disciplina Legislação Tributária. Serão 30 questões de peso dois, em conjunto com Legislação Aduaneira (outra novidade) para analista e 15 para auditor, também com peso dobrado. Para o cargo, Legislação Aduaneira compõe com Comércio Internacional um total de 15 questões de peso dois. A disciplina de Direito Tributário aparece com um maior número de questões em relação ao concurso anterior: são 20 para analista e 30 para auditor, sempre com peso dois. No concurso anterior, foram 20 questões para cada, sendo que as de analista foram divididas com Direito Previdenciário, que não será cobrada para nenhum dos dois cargos nesta oportunidade, o que indica que as vagas do concurso não serão destinadas a essa área de atuação da Receita.

Concurso não prevê programa de formação

Serão chamados para a prova dissertativa, para analista, os classificados na prova objetiva até a 1.995ª posição para as vagas regulares na área Geral e até a 141ª na área de Informática (105ª e 9ª, respectivamente, para os deficientes). No caso de auditor, serão convocados para a discursiva os 570 melhores classificados para as vagas de ampla concorrência e os 30 mais bem colocados entre os deficientes.  Em todos os casos, serão considerados os empates na posição limite. Para ser aprovado na primeira etapa e convocado para a etapa final, de sindicância de vida pregressa (apenas eliminatória), será necessário obter pelo menos 60 dos 100 pontos da dissertativa para analista e 72 dos 120 da discursiva para auditor (60% dos pontos), além de se classificar em até duas vezes o número de vagas (1.500 para analista e 400 para auditor, portanto), conforme o anexo II do Decreto 6.944/09, que regulamenta os concursos federais. O programa de formação deixou de fazer parte do processo seletivo. A validade do concurso será de seis meses, podendo dobrar.